Cerejas sonhares..

Tu és o nó de sangue que me sufoca
Dormes na minha insônia
Com o aroma entre os tendões da madeira fria.
És uma faca cravada na minha vida secreta
E como estrelas duplas consangüíneas
Luzimos de um para o outro nas trevas...
.
César Augusto

Comentários

Serena Flor disse…
"Dorme na minha insônia"...adorei, lindo demais!
Um beijo minha amiga e ótima semana pra você!
exoticlic.com disse…
amei sangue, paixão, insonia =D
Pêjotinha' disse…
Oh que bonito *-*
Belas palavras...sempre!
Boa semana!
beijos
Ana Lúcia Porto disse…
Belo poema...

Oi Christi,
Que bom que aparaceu..., fiquei feliz com a sua visita...
Eu quem lhe agradeço um comentário tão carinhoso que fez. Volte mais vezes, minha querida amiga,
Ana Lúcia.
Mahria disse…
"És uma faca cravada em minha vida secreta". Foi a parte q mais me identifiquei, eu gostaria de ser menos secreta e ter menos facas cravadas em minha consciência.

Bjinhos Linda
Boa noite pra Ti!
A Lobba! disse…
Minha linda amiga,
Recebi um recadinho um tanto confuso...foi seu mesmo?
Pode escrever para o meu e-mail que eu leio sim.
lobbadefrance@gmail.com
Lambidas da tua amiga lobba!
FaBiaNa GuaRaNHo disse…
Desculpe-me o incômodo, mas venho convidar-lhe para participar da Passeata Fora Sarney, confira aqui os locais. Abçs. http://fabiguaranho.blogspot.com/2009/08/fora-sarney.html
Oi linda...vim retribuir a visita e te convidar a voltar mais vezes.
Beijos
Anônimo disse…
Este poema é do poeta português Herberto helder...e é de facto lindo. Dum poema que se chama carta da paixão

Postagens mais visitadas deste blog

Domínio..

Trilhos e pés descalços..

Pétalas de vida..