Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2008

A Dança involuntária dos corpos....

Imagem
A Dança de seus corpos não é um ato de entendimento qualquer....
Na verdade nem eles sabem a força que o palco da vida os traçou nos pés
A firmeza da melodia em seus ouvidos, e o embalo dos movimentos sinuosos
Ele avança, e ás vezes ela se afasta
os ombros pra trás buscam uma certa proteção
que nem ela mesma sabe em que se apoia

Ele avança, pés de domínio, um pra trás, outro de busca
Ela retrai, mas seus olhos a prendem
da mesma forma que um dia seu desejo ficou claro
a íris de seus olhos aumentam...
O Perigo
Não terá como manter a farsa por muito tempo
Ela tenta, ainda tenta, por mais que seja improvável dela, não ser transparente com sua íris
Ele leu a situação que a envolveu

Uma dança de briga
Ele a prende, mesmo ela retraíndo
o ombro pra trás, o corpo adiante...
os pés num mesmo linear

Pedro a pega pela cintura
e todo o peso que ela carregava do medo e da dominação que tanto ela teme
se solta...
ela fica livre
e novamente presa em seus braços...

Sede que não sacia....

Imagem
Pedro...

A imagem que ela faz de mim, penso ser um mistério que preciso manter...
conheci Maria Eugênia numa troca de olhar dentre muitos que já havia trocado com ela, em ambiente de trabalho, que eu prestava serviço como engenheiro
Num determinando momento, o olhar dela me prendeu, e eu não consegui ficar livre do que seus olhos me pediam
Naquele dia, soube com toda a certeza que ela seria minha, mas até então não tinha idéia, de como nossas aventuras seríam tão urgentes.

Ela bebe e tem sede continuamente.... e isso que me atrai.
Seu jeito doce e ao mesmo tempo tão forte, e não sabe como, também transmite a mim, a fragilidade de seus sentidos...
Não posso ser nem porto seguro e nem folha no vento, tenho que dar continuidade ao tipo de história que traçamos.

Imagino que ela tenha curiosidade se todo sexo de alguma forma já me atingiu o coração.
Mas eu me calo e não tolero entrelinhas pra esse questionamento.
Ela e eu não estamos prontos pra isso ainda...

Quando começamos a sair, depois de um tem…

Capa de ovelha negra...

Imagem
Maria Eugênia...

Fiquei assim pensando como nessa quarta, arrumaria uma forma de dar tudo certo, já que minha ausência de tempo livre estava sendo uma dor de cabeça à resolver...
Não sei bem, porque todos os celulares ligam ao mesmo tempo, quando não queremos atender, e como é que não conseguimos nos sentir sexy e á vontade com determinadas roupagens e derivados...

Quarta em pleno meio dia, e nada ainda resolvido, sinto que terei que fazer alguns pulos e sobressaltos em torno de situações...
pensando...

Pedro não me pouparia o sangue, caso eu não seguisse as regras já estabelecidas por ele.
Queria saber o que se passa em um órgão tão absolto de transparência que é seu coração, nem sempre gostaria de tê-lo como meu príncipe cafajeste, apesar desse papel lhe vestir muito bem... infelizmente ou felizmente falando...

Alterando dados, dissimulando e ajeitando, estou pronta para o abate, se é que politicamente eu poderia falar isso de mim mesma... mas a falta de sinceridade, me afligiria.

Confesso …

Maria Eugênia, quarta, ás cinco horas da tarde

Imagem
Maria Eugênia se encontra pontualmente ás cinco horas da tarde, toda quarta feira
com seu príncipe, não encantado, não no cavalo branco,
mas com seu príncipe do seu prazer.

O Dono do domínio exclusivo de toda a explosão que nela se encontra.
sua parte hormonal é muito específica, mas só ele a entende
parece que ganhou um manual quando nasceu pra poder explorá-la....
a ponto dela desmarcar cada compromisso do dia.

Vestida com sua langerie de renda, é a exigência do dono
é assim que ele exige que ela o chame
Dono ! Seu homem ! Seu Dono !
Maria Eugênia adere aos seus hábitos de paixão
enfim, assim pensa, vale á pena a obediência.

Não terá com isso mais um sexo água com açúcar
e uma vida sem aventuras...
isso pra ela, seria o mesmo que uma morte em vida

Seus dias foram encantadoramente secretos
a espera da quarta completa
ás cinco horas
seu príncipe aparece, com o mesmo cheiro, peculiar á sua pele
os tons se misturam
os ais, os sons, os cheiros, os toques, tudo dele se fundem

Ela espera a hora, o dia e o seu …