Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2010

Pétalas de recomeço..

Imagem
A flor abriu.. o caminho que ara a terra foi de pressa e paciência.. olhar a terra ainda sem cor, escura, querendo logo ver cores mas, o verde da semente sempre vem.. bateu sol bateram dias de forte sol bateu brisa bateu também um forte vento.. mas em meio ao que toca e ao que quer arrancar eu vislumbrava o que um agricultor faz todo dia.. olha no horizonte procurando o crescimento.. A flor abriu.. e ela me foi dada com perfume de liberdade . Andei entre espinhos e ervas daninhas. por muito tempo cortaram minhas asas e me enganei pensando que as tinha comigo ..mas somente largata era.. minhas palavras e meu sorriso me salvavam de não ser algo sem vida..com final determinado.. Andei entre pedras e com os pés de outro.. tinha desistido de pensar nos meus próprios pés.. arranquei das mãos do lobo a semente que me foi roubada.. e correndo entre campos corri ..corri..corri sem olhar pra trás.. apostei corrida com meus próprios medos e comodismos.. por momentos eles ficavam um palmo na minha frente em outros eu os …

Bolhas de colorido olhar..

Imagem
Eu te achei com o olhar de quem olha quem ama além do físico.. fez resgate dentro de mim como alguém que esqueceu de se olhar me forças com a força do teu carinho a me descobrir mais.. Dentro das bolhas de sabão tenho tocado horizontes com cores.. sorri com a íris .. faz brisa com o beijo..teus braços são minha rede.. teu peito meu descanso..e quando vem em meu encontro eu já sei que já cheguei.. tua pele me infiltra e me aquece..teu perfume me suaviza e me ferve.. Eu te achei dias desses dentro de furacões de dias.. e deixou a poeira baixar e nos destroços achar a paz.. numa cadeira intacta de quem não tem pressa de ir embora.. de quem não tem pressa de mudar de prosa.. Olhar amado..de quem fala, ri e enxerga num só movimento de ser..

Caminhadas..

Imagem
A menina foi conduzida num raio de céu.. suas vestes rodavam á medida que encostava os dedos nos ventos.. as cores que emanavam lhe penetravam sem mesmo sentir.. a alma.. menina de cores e de um só tom ao mesmo tempo petrificada com o que lhe visitou, teve medo e se esqueceu de contemplar.. menina de grandes jornadas..de linhas entrelaçadas na terra e no ar.. fraguimentada nos próprios pés que andam mesmo sem querer.. seu orvalho ás vezes vem de um choro interior que abafa em dias nublados.. a criança lhe faz visita em meio ao branco da sua folha mental.. assustada com o que lhe virá pensa não ter força pra continuar caminhadas.. ao vislumbrar páginas dos dias que já andou.. parece impossível pensar no que já se cumpriu.. menina conduzida por mãos fortes e voz doce.. segura nas mãos do amigo que lhe faz de novo humana..