Olhando pra dentro..Ali ó !




Ela olha com curiosidade o mundo dela de dentro da casa
Quantas coisas aconteceram naquela caixa fechada, chamada casa..
Quantas dores ela sentiu nas madrugadas frias e gritos abafados..
Ela tenta olhar pela janela e entender o que com ela aconteceu..
A medida dos anos que passaram.. Se desfizeram alicerces mentais..
De ponta de pé.. ela tenta achar respostas para as interrogações..
Tão vagas que não são saciadas quanto tentam responder com teses..
Senta na cadeira menina, conta sua história para os doutores dos traumas..
A voz não sai tão fácil queridos analistas de dores..
O baú foi aberto muito recente e só uma amizade tocou..
Mas as feridas estão lá dentro ó !! lá !! dentro daquela janela..
.
Ta vendo ali ó !!
Bem naquele quarto tudo surgiu e começou..
Entorpeci com os anos o que não conseguia delatar, falar, expressar..
Meus olhos esqueceram de ler..Os do meu redor..os do meu sangue..
Tinham vezes que desejava que fossem lidos, com facilidade
Estava tudo aqui ó !! Veja como o olhar é ..
Mas estavam ocupados..
Nas fugas paralelas e saídas com fundos falsos fui navegando meu ser..
Hoje estou em pedaços e busco os cacos, mas estão dispersos..
Pouco sei das feridas reais que ali ó ! Aquele quarto me jogou..
Aquele dna que era paternal me marcou além sangue..
Tocou nas minhas veias e surgiu um vício..uma dependência projetada..
No que era uma criança.. No que virou uma mulher que não cresceu..
Formados foram as cadeias e jaulas daquilo ali ó !
Que olhando em surtos vejo pela janela..
A janela do meu passado tão presente..
.

Comentários

ellen disse…
Bonita história Christi! Amei :)

Beijinho para si
Alvaro Oliveira disse…
Querida amiga Christi

Adorei...adorei...adorei esta
linda confissão!...linda mas
dolorida... embora não perca beleza
pela forma como está escrita.

Desejo-lhe um lindo fim de semana.

Beijinhos

Alvaro
Mahria disse…
É preciso coragem, para subir na cadeira, na pontinha dos pés e olhar por uma janela para dentro de si mesma...

Lindo demais, li e reli, amei viu?

Bjs
Naty e Carlos disse…
muito bonito adorei.
bjs
Ana Lúcia Porto disse…
Oi Christi,
Gostei muito de seu blog!! Espero voltar mais vezes, no mais, lhe aguardo para "entre um café e um bate papo", nos conhecermos melhor.
Beijos,
Ana Lúcia.
Este texto q vc postou é profundo...toca feridas...feridas q ninguem jamais vai curar...ser entendida ou desvendada é uma utopia.
O mundo masculino é material demais...o mundo feminino é sensivel e fragil...é emocional.
Amei tudo aqui...beijossssssssssss

Postagens mais visitadas deste blog

Chegada de longe..

Trilhos e pés descalços..

Pétalas de vida..