Gota de anjo...


Numa gota
Tão somente num orvalho...
Aquele...
Que foi escrito
Anjo que suspirou
Anjo que segurou a mão
Ainda em tempo
Onde o que estava perdido...
Achou-se
E onde o que é esperança
Tornou-se real..
Numa gota
Tão somente num orvalho...
Agarrou-se e venho agradecer
.

Comentários

ZezinhoMota disse…
Muito bonito o que escreves,és uma brisa de ar puro e as ruas poesias oferecem-nos momentos sem iguais.

Bjnhs

ZezinhoMota
ellen disse…
Lindo Christ :)
Beijinho
Fatima Cristina disse…
Oi Christi,

Lindo texto!

O varal publicou um de seus cabecalhos do Conflitos. Já viu?

http://cimitan.blogspot.com/2009/06/cabecalhos-notaveis_23.html

Beijos.
ellen disse…
Foi desde este dia que deixei de conseguir vir aqui visitá-la :)
(neste ainda deu)

beijinho

Postagens mais visitadas deste blog

Chegada de longe..

Trilhos e pés descalços..

Pétalas de vida..