Cabeça fora do corpo ...


Esconda minha face de mim mesma
Afasta-me do que vejo ao rosto...
Tapa-me dessas atitudes fúteis e débeis
O dia amanheceu sem os sentidos
Saberem as diferenças
De noite e dia, de sombra e luz
Esconda minha face de mim mesma
Quando alucino o que não sou
Em viagens que não eram minhas
Mas que vivi, em meio aos erros
Ah ! Abomine esse rosto sedutor
Onde os lábios são labirintos
E as vozes soam como absinto
Ao gosto do palato...
Ah ! fingir não ter cabeça e corpo
Mente e coração juntos
Sou peregrina de outros
Esquecendo de existir
Por onde andei ? Me esqueci dos trilhos
Com quem andei ? Me esqueci dos nomes
Que farei ? Escondo-me em cavernas existenciais
Não olhes, Não desejes
Não sabes o que sou...
Não perca-me comigo em mim
Afaste sua sede da minha água
Transpasso a verdade em véus...
Onde está meu all star de ontem?
Troquei por sandálias de libertinagem
E hoje ? Somente sou metade
Escondo-me de mim
.

Comentários

Ernani Netto disse…
Eu ando querendo sair do mundo, sumir por uns tempos... Não só sumir do meu corpo, quero ir a um lugar em que eu não faça mal aos outros, somente faça a mim mesmo!

Bjaume
Malaguetta disse…
eu sempre sumo.
perco a cabeça,vou pro parque e grito,até ficar rouca,depois choro e depois ouço uma boa musica
ausaushausha
Ed. G disse…
Olá Christi,

Sou novo em teu espaço, e em tão pouco tempo ja me perdi. Parabéns pelas doces palavras.

"Onde está meu all star de ontem?
Troquei por sandálias de libertinagem"

Achei Fantástico,


Comprimentos Lusitanos,

Um Bj Amigo,
Ed.g
Dri Viaro disse…
Oi, passei pra conhecer seu blog, bjs boa semana

aguardo sua visita :)
A.S. disse…
Sê tu... mas sê inteira!...

O poema é lindo... mas as palavras são tão expressivas que revelam uma incontida paixão!


Beijos...

Postagens mais visitadas deste blog

Chegada de longe..

Trilhos e pés descalços..

Pétalas de vida..