Tua fome ....de pratos rasos...


Tua fome tem feito vender-te em pratos de lentilha ?
Onde está seu prato de primogenitura ?
Tens noção ?
Sabes o endereço ?
O Contexto ?
Sinta o gosto no porém...
É bom ? Me conta
É amargo ? Me esconda
Que sabor tem o enlouquecedor triunfo do livre arbítrio ?
O que tem feito com sua colher á boca ?
Degusta ?
Alimenta-se ?
Prova ?
Sugere ?
Me conte...

Comentários

Pink Rose disse…
Amei o poema. E tem relação com a história de Esaú e Jacó. Amei mais ainda.

Bjos!!

http://amorfilosofoamor.blogspot.com
Pink Rose disse…
E obrigada por me linkar!! ^^

Mto mesmo!
D.Ramírez disse…
Encantador e perefeito, bem bolado e escrito poema. Degustei, claro, sem pressa, sentindo todo o aroma e paladar, pq estava uma delicia..
Besos
Oliver Pickwick disse…
O livre arbítrio não enlouquece. Talvez, só no início. Quando se reconhece, de fato, o sabor, os pratos de lentilhas serão apenas história.
Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Chegada de longe..

Trilhos e pés descalços..

Pétalas de vida..