Definições de escolhas...

Afastar-se da paixão,
ou entregar-se cegamente a ela
– qual destas duas atitudes
é a menos destruidora?
Não sei.”
.
(Paulo Coelho)

Comentários

Erica Maria disse…
Ah, pergunta dificil!

Mas no meu caso, afastei-me dela!
E hj, estou feliz!

Bjo!
Amanda Proetti disse…
A prpopósito... quem é sua fonte de imagens hein! Lindas fotos!!!
Luciana disse…
Não sei qual seria a menos destruidora,mais tenho pelan certeza de que EU nuca me afastaria.Estranho né?Eu sempre ferro por gostar demais,por me entregar demais,mais mesmo assim não me canso.E nem quero me cansar,vai que um dia eu acerto...(Pra se ter um idéia melhor da minha saga rs é so dar uma olhada aos posts anteriores rs rs)
Xero lindona

ps*Faça sempre o que o seu coração mandar,mesmo que depois ele mesmo reclame!Confuso?É mais a vida é assim mesmo:CONFUSA
Chica disse…
Nessa hora, por mais difícil que seja, ponderação vale muito! Se der tempo,rsrsrs....um beijo,chica
Eu e a solidão disse…
Ai difícil isso hein...

Já tentei reprimir a paixão, sofri muito...

Já resolvi vivê-la plenamente, intensamente, me feri... mas me feri vivendo, aproveitando cada instante...

Cabe a cada um decidir o que é mehor... mas sempre digo que é melhor me arrender de algo que fiz do que de algo que poderia ter feito e ficar na tristeza e angústia de saber como seria...


NÃO IMPORTA A ESCOLHA...

Viva-a intensamente!

Beijos!
Olavo disse…
Humm depende..depende..rs
beijão
A Lobba! disse…
já que qquer uma das duas é risco, prefiro tentar...não suportaria a frustração de não ter me arriscado.
Lambidas da lobba!
Tb não sei!

Passando rapidinho para deixar um bom dia e um abraço.

beijooo.
Cris_do_Brasil disse…
Oxi, Paulo Coelho dando uma dentro...
Que fofíssimo seu layout, a cara de uma pessoa doce.
Vi teus ricos coments por aí e nao pude deixar de visitá-la :=)
Felipe disse…
Eu acho reprimir.
Prefiro o fracasso ao ócio... mas cada um é cada um.
Acho que sofro mais gostoso quando nao dá certo do que quando não tento.
manzas disse…
Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
Nas vastas planícies, terras por conquistar…
Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

Um resto de uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-
Paulo Tamburro disse…
CHRISTI, O meu xará complica muito as coisas.

O negócio é toque,sapequice e lábios doces, aí a paixão nos move até a sorrir, como você sintetiza, magistralmente!

Não tem que fugir, nem se entrehar a nada.

Em matéria de amor, eu vou buscar o maior intelectual vivo (ou ainda vivo) apesar de tomar 34534 cervejas por dia que é o nosso indefectível e filósofo, Zeca Pagodinho quando canta: Deixa a vida ne levar, vida leva eu...
evandro disse…
Comédia pura esse comentário. rsrs

Postagens mais visitadas deste blog

Chegada de longe..

Trilhos e pés descalços..

Pétalas de vida..